terça-feira, 19 de janeiro de 2010

PREMIO EM MILÃO PARA LUISA KURTZ A EMBAIXADORA DE PELOTAS NA ITALIA

PREMIO EM MILÃO PARA A EMBAIXADORA DE PELOTAS NA ITALIA
RecibidosX


FamiliaX


Responder
|Juan Carlos Lozano Guzmán para bcc: cadernos, bcc: amigosdepelota., bcc: Regina, bcc: diario.manha
mostrar detalles 15:59 (0 minutos antes)

deJuan Carlos Lozano Guzmán
para
CCOcadernos@diariopopular.com.br,
amigosdepelotas-blog@yahoo.com.br,
Regina Lucia Reis de Sá Britto Fiss ,
diario.manha@uol.com.br

fecha19 de enero de 2010 15:59
asuntoPREMIO EM MILÃO PARA A EMBAIXADORA DE PELOTAS NA ITALIA
enviado porgmail.com
Siempre se muestran las imágenes de este remitente. No volver a mostrar a partir de ahora
ocultar detalles 15:59 (0 minutos antes)


lll
Prêmio no "Iº Concorso Internazionale G. Donizetti" em Masate - Milão. Foi muito legal! Meu primeiro prêmio em um concurso específico de canto lírico.


No outro dia acordamos bem cedo para uma tentativa quase impossível: conseguir um ingresso para a ópera Rigoletto, de G. Verdi, que seria apresentada à noite no Teatro Alla Scala pela primeira vez na Temporada 2010. Os ingressos já estavam esgotados.
Eu, o Carlos, a Tati e o Flávio chegamos em torno das oito da manhã no centro de Milão. Subindo a escada que leva do metrô à rua fomos impactados pela visão do Duomo, a famosa Catedral em estilo gótico de Milão. O tamanho, a arquitetura impressionante, a riqueza de detalhes são indescritíveis e só podem ser completamente assimilados a olho nu. Ao lado da Catedral está a famosa Galeria Vittorio Emmanuele, também impactante, mas como nossa prioridade era mesmo tentar conseguir ingressos para a ópera, seguimos andando até o Teatro.


Ver a fachada do Scala já foi uma emoção, e nem sabíamos o que ainda nos esperava... Na lateral do Teatro vimos algumas pessoas paradas. Logo entendemos como funcionava o esquema: Os ingressos para o Loggione, parte do teatro onde se encontram os lugares mais altos, são sempre vendidos apenas no dia do espetáculo, a 12 euros, por ordem de chegada do público. São 140 lugares disponíveis, e tem gente que passsa a noite inteira na fila para garantir seu lugar. Conseguimos ser quarta, quinta, sexta, sétima e oitava pessoas da fila! Deus ajuda quem cedo madruga!




Mas não é só chegar lá e pegar o ingresso de cara, tivemos que passar o dia provando o quanto queríamos assistir a ópera, que éramos "dignos" de assistir uma ópera no Scala. O senhor que coordena a fila para o Loggione anota os nomes de todos em um caderninho oficial do Scala e marca vários horários para voltarmos durante o dia, fazer nova fila e responder à "chamada". Se não estamos presentes em algum dos horários marcados, perdemos a possibilidade de comprar nosso ingresso. Entre uma "chamada" e outra tomamos um cafézinho no Bar della Scala e fizemos turismo em Milão.


O primeiro passeio foi a visita ao museu do Teatro, em que também tivemos a oportunidade de ver a sala em si. Choramos muito! Foi uma emoção e tanto ver ao vivo aquela sala que tantas vezes vimos nos dvds, por onde tantos grandes artistas passaram! Um templo da arte. No museu vimos retratos de muitas personalidades, a primeira espineta de Verdi, tantas coisas do nosso mundo... foi marcante.

À tarde visitamos a loja da Ricordi na Galeria Vittorio Emmanuele, uma tentação! Muitas partituras, livros, cds, dvds... Depois fomos até o Duomo para conhecê-lo por dentro. Também visitamos o Castello Sforzesco.


Na última chamada para os ingressos, havia em torno de 160 pessoas interessadas. A tão esperada entrega de senhas para a compra dos ingressos acontece da seguinte forma: As pessoas são chamadas pelo nome, o que vai divindo a mulitdão em dois grupos, de um lado os que conseguiram e do outro os que ainda estão esperando ser chamados - uma tensão quase de resultado de vestibular! Isso porque os que não chegaram de manhã cedo na fila como a gente dependem de desistências ou do "mal comportamento" alheio, como não comparecer às chamadas que foram feitas durante o dia. O sorriso das pessoas que conseguiam no último momento era contagiante!











Então lá estávamos nós para assistir a ópera Rigoletto, de G. Verdi, no Loggione do Teatro Alla Scala, com o famoso barítono italiano Leo Nucci no papel protagônico. Para poder ter uma boa visão do palco tínhamos que ficar de pé.
O barítono era mesmo espetacular e a Gilda (papel do soprano) muito boa. Também tinham coisas que não eram boas, como em qualquer outro teatro, e isso foi um pouco frustrante para mim, mas a realidade atual é essa. Valeram muito a pena esses dias em Milão! O aprendizado e a emoção foram grandes. Tão poucos dias na Itália e já tanto retorno... Estamos felizes felizes felizes!
Postado por Luísa Kurtz às 21:05
Marcadores: Concursos, Itália
3 comentários:

Sílvia disse...
Filha amada
Chorei de emoção com os teus relatos, bem no estilo que eu gosto: com muuuuiiitos detalhes.
Lembrei dos tempos em que mandava notícias nossas da Inglaterra para a família. Eu sempre maravilhada com as novas experiências de vida, aprendendo muito e em estado de felicidade plena.
Que bom, filha, aproveita tudo!
Lindas as fotos!!!
Beijos da mamis,
Sílvia
18 de janeiro de 2010 00:49

Fabiane disse...
que legal!!! estou sempre acompanhando! bj e saudades de vcs!
fabi
18 de janeiro de 2010 19:25

isa disse...
que emoçao!
adorei acompanhar voces mesmo à distancia!
postem sempre, com historias e fotos!
beijos!
19 de janeiro de 2010 01:38
Postar um comentário
Links para esta postagem
Criar um link
Postagem mais antiga Início
Assinar: Postar comentários (Atom)
Curriculum
Natural de Porto Alegre, iniciou seus estudos musicais aos nove anos de idade através do violino, em Londres - onde viveu durante quatro anos. Em 1998 passou a integrar o Coro Sinfônico da Sociedade Pelotense Música pela Música, onde permaneceu por cinco anos, realizando suas primeiras atuações como solista.

Em 2003, ingressou no curso de Bacharelado em Música - Habilitação Canto, da Universidade Federal de Pelotas, obtendo o título de Bacharel em Canto em 2007 e Menção Honrosa. Durante o curso, foi orientada pelo barítono e professor Jonas Klug.
Com o pianista Carlos Morejano, forma o Duo Kurtz-Morejano de canto e piano desde 2005. Em 2006, o Duo participou do“II Festival Jovens Intérpretes de Francisco Mignone”, no Espaço Cultural Finep, Rio de Janeiro. Em 2008, Luísa e Carlos participaram do programa "Música e Músicos do Brasil", da Rádio MEC FM do Rio de Janeiro, onde apresentaram recital e foram entrevistados por Lauro Gomes.
Luísa realizou masterclasses com:
Alba Tonelli (Uruguai), Raquel Pierotti (Espanha), Sherrill Milnes (EUA), Raúl Giménez (Espanha);
Fernando Portari (Brasil), Rosana Lamosa (Brasil) e Ricardo Ballestero (Brasil) - Dentro do 39º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, como única bolsista brasileira selecionada, em 2008;
Mitsuko Shirai (Alemanha) - Dentro do 1º. Festival Internacional de Música Brasil-Alemanha, promovido pela UNIRIO em 2008;
Entre outros.
Também obteve importante orientação do pianista Miguel Proença (Brasil), da repertorista Susana Cardonet (Argentina), do soprano Monica Ferracani (Argentina) e do professor Many Perez (EUA).
Trabalha o seu repertório com o pianista Carlos Morejano.
De fevereiro de 2008 a novembro de 2009, Luísa participou do "Tela Lírica" - primeiro opera studio do Brasil, no Teatro Guaíra de Curitiba-PR, aperfeiçoando-se com o Maestro Alessandro Sangiorgi e com professores italianos como Luisa Giannini (soprano) e Massimiliano Carraro (repertorista).
Em março de 2009, venceu o Terceiro Concurso de Ópera da Ópera de San Juan-Argentina, cantando três récitas como Rosina na ópera “Il Barbiere di Siviglia”, de G. Rossini, em maio, no Teatro Sarmiento (San Juan/Argentina). Além do prêmio principal, ganhou o Prêmio Especial por parte da Fundamús - Fundación para la Música.
Atualmente reside em Padova (Itália) e faz Mestrado em Performance no "Conservatorio A. Buzzolla di Adria", sob orientação de Luisa Giannini (soprano).
Óperas
Frasquita - Carmen, de G. Bizet - Orquestra Sinfônica do Paraná (OSIMPA), Maestro Alessandro Sangiorgi, Teatro Guaíra, Curitiba-PR / Brasil, 13, 14, 15 e 16 de agosto de 2009.
Rosina - Il Barbiere di Siviglia, de G. Rossini - Orquestra da Ópera de San Juan, Maestrina Lucia Zicos, Teatro Sarmiento, San Juan / Agrentina, 15, 16 e 17 de maio de 2009.
Papagena - Die Zauberflöte, de W. A. Mozart - Orquestra Filarmônica da PUCRS, Mtº. Frederico Gerling Jr., Salão de Atos da PUCRS, Porto Alegre-RS / Brasil, 23, 24 e 25 de junho de 2006.
Flora Bervoix - La Traviata, de G. Verdi - Orquestra Filarmônica da PUCRS, Mtº. Frederico Gerling Jr., Salão de Atos da PUCRS, Porto Alegre-RS / Brasil, 25, 27 e 29 de setembro de 2002.
Oratórios, missas, cantatas e obras sinfônicas
Soprano solista na Sinfonia n. 2 de G. Mahler (Ressurreição) - Orquesta Filarmónica de Montevideo, Mtº. Javier Logioia Orbe - Sala Auditorio Nacional "Adela Reta", Montevidéu / Uruguai, 26 de novembro de 2009.
Soprano I em Ein Sommernachtstraum, de F. Mendelssohn - Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), Mtº. Isaac Karabtchevsky, Porto Alegre / Brasil, 05 de maio de 2009.
Soprano solista na Carmina Burana, de C. Orff - Pianistas Cristina Capparelli e Olinda Alessandrini, grupo de percussão da OSPA, Mtº. Manfredo Schmiedt - Versão encenada - Teatro do SESI, Porto Alegre-RS / Brasil, 27 de abril de 2008.
Soprano solista no oratório The Messiah, de G. F. Handel - Orquestra Sinfônica da UCS (OSUCS), Mtº. Jocelei Bohrer, Catedral Santa Teresa, Caxias do Sul-RS / Brasil, 13 de dezembro de 2007.
Soprano solista na Messe Solennelle de Sainte Cécile, de C. Gounod - Orquestra Filarmônica de Pelotas, Regência de Sérgio Sisto, Catedral São Francisco de Paula, Pelotas-RS / Brasil, 06 de julho de 2007.
Concertos com orquestras
Orquestra Sinfônica da UCS (OSUCS) - Mtº. Manfredo Schmiedt - Inauguração do Teatro Casa das Artes, Bento Gonçalves-RS / Brasil, 28 de novembro de 2009.
Orquestra Sinfônica do Paraná (OSIMPA) - Mtº. Alessandro Sangiorgi, Teatro Guaíra, Curitiba-PR / Brasil, 15 de novembro de 2009.
Orquestra Filarmônica de Pelotas - Concerto em homenagem aos 40 anos da UFPel - Regência de Sergio Sisto, Theatro Guarany, Pelotas-RS / Brasil, 06 de outubro de 2009.
Orquestra Filarmônica da PUCRS - Concertos Comunitários Zaffari - Ano XXII - "Concerto em homenagem ao Dia das Mães" - Mtº Frederico Gerling Jr., Porto Alegre-RS / Brasil, 03 de maio de 2009.
Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro (OCTSP) - Concerto "Uma Noite na Ópera" (obras de W. A. Mozart e G. Rossini), Mt°. Antônio Carlos Borges-Cunha, Theatro São Pedro, Porto Alegre-RS / Brasil, 20 de abril de 2009.
Orquestra Sinfônica do Paraná (OSIMPA) - Mtº. Alessandro Sangiorgi, Teatro Guaíra, Curitiba-PR / Brasil, 29 e 30 de novembro de 2008.
Orquestra SESI/FUNDARTE - Concerto comemorativo aos 30 anos da Fundação Ernesto Frederico Scheffel, Pianista Olinda Alessandrini, Mtº. Antônio Carlos Borges-Cunha, Fundação Scheffel, Novo Hamburgo-RS / Brasil, 5 de novembro de 2008.
Orquestra Filarmônica de Pelotas - "Concerto de Primavera" Regência de Sergio Sisto, Theatro Guarany, Pelotas-RS / Brasil, 30 de outubro de 2008.
Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro (OCTSP) - Concerto "Uma Noite na Ópera" (obras de W. A. Mozart e G. Rossini), Mtº. Antônio Carlos Borges-Cunha, Theatro São Pedro, Porto Alegre-RS / Brasil, 23 de junho de 2008.
Orquestra Sinfônica de Santa Maria (OSMA) - "Cortina Lírica", Mtº. Enio Guerra, Santa Maria-RS / Brasil, 15 de dezembro de 2007.
Orquestra Filarmônica de Pelotas - Concerto "Dolcissimo", Regência de Sergio Sisto, Theatro Guarany, Pelotas-RS / Brasil, 14 de junho de 2006.
Recitais
Dentre os inúmeros recitais que

Nenhum comentário: